Notícias

07/06/2021 11:46

Entidades pedem vacinação de jornalistas em Lucas do Rio Verde

Sindicato de Jornalistas e Associação Luverdense de Imprensa querem que a administração local siga a iniciativa da Prefeitura de Cuiabá

Fonte: MT Agora

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) e a Associação Luverdense de Imprensa (ALI) estão unidas na busca de um objetivo comum: a imunização dos profissionais que atuam na linha de frente da imprensa de Lucas do Rio Verde contra o novo coronavírus.

A ideia é aproveitar a iniciativa da Prefeitura de Cuiabá que iniciou a vacinação dos profissionais que atuam no segmento na capital do Estado. As duas entidades protocolaram ofício junto ao Poder Executivo luverdense manifestando o desejo de ver repórteres, cinegrafistas, redatores, radialistas, fotógrafos e outros profissionais que atuam no segmento, devidamente vacinados.

Nos documentos, Sindicato e Associação lembram que a imprensa atuou de forma contínua durante a pandemia, sempre observando as medidas preventivas relacionadas a Covid-19.

Um levantamento mostra que 55% dos jornalistas pesquisados contraíram o vírus. Dos que tiveram resultado positivo, 18,1% informaram que o local de contaminação foi o ambiente de trabalho. Por outro lado, 10,6% informaram terem se contaminado durante apuração de pautas ou cobertura de eventos e outros 12,8% não conseguiram detectar o local onde ocorreu a contaminação.

O Sindjor-MT observa que, por transitarem por diversos locais e terem contato com várias pessoas ao longo do dia, os jornalistas acabam se tornando ‘superdisseminadores’ do novo coronavírus. “Aspecto que pode ser controlado por efeito vacinal”, lembra a direção do sindicato.

Representante do Sindjor-MT em Lucas do Rio Verde, Robson Alex participou de audiência com o vice-prefeito Márcio Pandolfi, na ocasião prefeito interino, protocolando os ofícios reivindicando a vacinação dos profissionais. “Nossa categoria foi reconhecida como essencial durante a pandemia, seja por decretos do Governo Federal ou do Estado, o que evidencia a categoria como grupo de risco”, pontuou.

Alex lembra que além de Cuiabá, jornalistas de outras cidades mato-grossenses se mobilizam para conseguirem a inclusão no Plano de Vacinação. “Apresentamos o pleito aqui em Lucas do Rio Verde exatamente pela situação tão delicada que a gente se encontra. Lucas é uma cidade classificada como de risco Muito Alto de contaminação e assim como as forças de segurança, não escolhemos onde os fatos acontecem, e é evidente que por mais que tomemos todos os cuidados necessários, os profissionais ficam expostos”, relatou Robson.

Alguns profissionais de imprensa já foram vítimas de Covid-19. Há poucos dias, o radialista Demétrio Cézar faleceu por complicações do novo coronavírus. “A classe é uma das mais contaminadas, chega a se contaminar, em algumas circunstâncias, mais do que grupos de saúde. A decisão do prefeito atendeu uma dinâmica da disseminação da doença. Tecnicamente e juridicamente a imunização está correta e não tem o porquê não fazer aplicação”, disse o presidente do Sindjor-MT, Itamar Perenha.

Itamar afirmou que o sindicato levantou as informações de todos os jornalistas que exercem a profissão na Capital, bem como coletou os dados e o registro profissional (DRT) para comprovação do exercício da função. Ele diz que os dados estão à disposição do Ministério Público.  “O sindicato vai continuar pleiteando que seus profissionais sejam vacinados. É nosso direito como entidade representativa de fazer isso e, nós não vamos abrir mão desse direito”, completou.

 

 Foto: Marcelo Paulino

 


SINJOR/MT

SINDICATO DOS JORNALISTAS DE MT SINDJOR/MT
ATENDIMENTO 
por AGENDAMENTO
 
E-mail: sindicatodosjornalistasdemt@gmail.com
SINDICALIZE-SE - mtsindjor@gmail.com

 

FALE COM O SINDJOR

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo