Notícias

18/05/2021 09:50

Sindjor-MT repudia vereadores de Cuiabá que aplaudem operação com mortes no Jacarezinho

Sindjor-MT

O Sindicato d@s Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) emitiu nota de repúdio aos vereadores de Cuiabá que aprovaram moção de aplauso à operação policial que resultou na morte de 29 pessoas no Jacarezinho, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), no dia 06 de maio. A entidade nomeou os parlamentares que assim se posicionaram, bem como registrou quem se manifestou contra. Assim o Sindicato se coloca junto aos movimentos da sociedade civil que clamam por justiça social, direitos humanos e melhor qualidade nos serviços públicos prestados à população. Confira a nota abaixo e ao final da postagem (em pdf).

 

Sindjor-MT repudia vereadores que aplaudem operação com mortes no Jacarezinho

O Sindicato d@s Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) vem a público manifestar repúdio aos vereadores de Cuiabá que aprovaram moção de aplauso à operação policial que resultou na morte de 29 pessoas na favela do Jacarezinho, Rio de Janeiro (RJ), no dia 06 de maio.

A operação foi uma das mais letais ocorridas no Rio e deveria ser tratada sob esta gravidade por pessoas eleitas para promover a igualdade social, respeitar a Constituição e defender a qualificação dos serviços públicos em favor da sociedade, sobretudo da população mais vulnerável. 

Aplaudir um episódio como esse associa ainda mais a Câmara de Vereadores de Cuiabá ao qualificativo “Casa dos Horrores”, e por isto é importante nomear as posições dos parlamentares. 

Aprovaram a moção de aplauso à operação policial que resultou nas 29 mortes: Kássio Coelho (Patriota), Adevair Cabral (PTB), Chico 2000 (PL), Demilson Nogueira (Progressistas), Paulo Henrique (PV), Tenente Coronel Paccola e Rodrigo Arruda e Sá (Cidadania), Sargento Joelson (Solidariedade), Dídimo Vovô (PSB), Pastor Jeferson (PSD), Sargento Vidal (Pros) e Dilemário Alencar (Podemos). 

Foram contra a moção de aplauso: Edna Sampaio (PT), Maysa Leão (Cidadania) e Mario Nadaf (PV). 

A vereadora e jornalista Michelly Alencar (DEM), estranhamente, se absteve, corroborando com o posicionamento pró-operação. Conhecida pela população cuiabana a partir de seu trabalho como jornalista de tv, Michelly deveria se lembrar dos princípios éticos do trabalho jornalístico, baseados na Declaração dos Direitos Humanos, para se colocar contrariamente a episódios de massacre contra a população mais vulnerável da sociedade. 

O Sindicato endossa toda atitude de protesto público, consulta ao Judiciário e continuidade do debate no próprio Poder Legislativo Municipal a fim de que a moção de aplauso seja revertida ou anulada, uma vez que nove vereadores não participaram da votação. 

O Sindjor-MT repudia toda política de segurança pública que criminaliza a população negra, favelada e periférica desse país, assim como qualquer ameaça e violação de direitos humanos, que afronta a Constituição, tratados internacionais e a própria democracia brasileira. 

 

Cuiabá, 17 de maio de 2021.  

Sindicato d@s Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT)

(Junta Administrativa – Gestão“Em defesa d@ jornalista”)

 


SINJOR/MT

SINDICATO DOS JORNALISTAS DE MT SINDJOR/MT
ATENDIMENTO 
por AGENDAMENTO
 
E-mail: sindicatodosjornalistasdemt@gmail.com
SINDICALIZE-SE - mtsindjor@gmail.com

 

FALE COM O SINDJOR

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo